QUE A CADA DIA, POSSAMOS CORRER AO ENCONTRO DE JESUS , DESCANSAR SOB SUAS ASAS E ADORÁ-LO.

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Primeiro Amor


Jesus, chamando uma criança, colocou-a no meio deles, e disse: Em verdade vos digo que se não vos converterdes e não vos fizerdes como crianças, de modo algum entrareis no reino dos céus. Mateus 18:2-3

Olhando para a inocência de uma criança, lembro-me do início da minha conversão. Fico imaginando onde teria ido parar aquele amor, aquele primeiro amor de uma criança que acaba de conhecer o seu pai. Um menino de 2, 3 e até 4 anos vê o seu pai como um herói. Tudo o que ele fala é verdade. Ele sabe de tudo, tem todas as repostas, não existe questionamentos. O filho confia, se entrega. Não há maldade, não há dúvidas, não há conhecimento suficiente que gere questionamentos.
De fato, é verdade a palavra que diz que a letra mata e o espírito vivifica. Um grande conhecimento, muitas vezes, atrapalha a nossa inocência e a pureza de uma criança que confia inteiramente no seu pai.
À medida que esse filho cresce e toma conhecimento de algumas coisas, seu pai deixa de ser um herói, suas atitudes são questionadas, seu defeitos se tornam visíveis.
Esse dias me peguei lembrando dos meus primeiros meses na igreja. Como eu amava o Senhor! Eu acreditava em tudo o que pastor falava e cumpria tudo. Queria ser como ele estava dizendo, queria andar como ele dizia que era certo. Uma vez o pastor disse que a minha palavra tinha poder. Eu saí da igreja radiante e crendo que tudo o que falasse ia acontecer. Era um amor tão sincero, tão puro, tão verdadeiro.Quando as pessoas estavavam com problemas independente da dimensão,eu toda confiante chegava para as pessoas sempre com algo bem positivo e passava confiança na minha palavra.A autoridade e a fé das minhas palavras faziam toda a diferença.
Outra vez, o pastor disse que os demônios obedeciam a voz dos servos de Deus. Eu saí de lá louca para encontrar um demônio pela rua a fim de expulsá-los rsrsr.A única coisa que eu sabia é que os demônios tinham que obedecer em nome de Jesus.
Ouvia louvores o dia todo e com isso dava testemunho...um dia uma mulher que eu nunca tinha visto na vida bateu no meu portão e me perguntou se eu era evangelica,respondi que sim e ela me pediu uma oração.Foi algo tremendo pra mim...
Trabalhei por 2 anos em um hospital e sempre Deus colocava em meu caminho pacientes que além de estar doente fisicamente,estava doente na alma,sem eles mesmos perceberem abriam toda sua vida para mim, e como em um passe de mágica eu falava de Jesus e de suas maravilhas...com isso consegui fazer muitas visitas em suas casas juntamente com pastores.
O que eu quero mostrar com isso? Que conforme a gente cresce, se não vigiarmos, perdemos essa fé simples. Não tinha teologias, altos conhecimentos. Eu andava de acordo com o pouco que eu sabia. Onde foi para aquela menina(mulher)?Simples que amava a Deus de forma singela, que cria em tudo, que obedecia a tudo que pediam, que não duvidava. Que não sabia que existem várias pregações, várias formas de crê, várias denominações. Não conhecia as competições, os ídolos, as lideranças, as posições. Nada disso era importante. Eu só queria cantar: “pois pra te adorar foi que eu nasci, cumpra em mim o teu querer, faça o que está em TEU coração…”
O primeiro amor, esquecido, deixado de lado em troca de coisas que para Deus são tão pequenas. Quero saber onde está o caminho de volta à inocência. Será que eu posso abrir mão de tudo o que conheço para voltar a ser aquela menina que nem sabia porque Jesus era chamado de “Cordeiro de Deus”? Mas cria nele e queria viver inteiramente cada momento. Será que eu posso esquecer tudo que eu já vi no meio da igreja e ter de novo aquela visão de que tudo era amor e que todas as pessoas são verdadeiras? Como voltar ser aquela menina(mulher)com alguns meses de conversão mas que chorava de joelhos só para conhecer um pouco mais, só para ouvir a voz daquele que tinha me resgatado. Ele me ouvia tanto...e era coisas tão simples...
Infelizmente, eu cresci. Vivi coisas que não queria, vi situações que não deveria,talvez tenha conhecido demais...Os problemas,a correria do dia a dia,as coisas erradas que vemos no homem,mesmo sabendo que não devemos olhar para os lados,enfim,essa vida louca acaba nos deixando mais frios na presença de DEUS.Continuo firme na fé,mas não como no primeiro amor,hoje sou mais critica,mas com uma imensa sede de voltar a ter aquele fervor dentro de mim.
Deus, tu conheces o meu coração e o que eu quero é voltar a louvar com o mesmo sentimento de anos atraz.
"Quero me apaixonar por ti outra vez,quero me entregar a ti mais e mais("Senhor")leva-me de volta ao meu primeiro amor...

Tenho, porém, contra ti que deixaste o teu primeiro amor. Lembra-te, pois, donde caíste, e arrepende-te, e pratica as primeiras obras; e se não, brevemente virei a ti, e removerei do seu lugar o teu candeeiro, se não te arrependeres Apocalipse 2:4-5

♥DEUS ABENÇOE♥

2 comentários:

A Hora é Chegada disse...

PAz!
que o SENHOR te ilumine mais a cada dia!
abraço!

ONG: Tomai e cuidaI! "Eu vim para salvar o mundo e não para condená-lo". Jo 3,17 disse...

A tua honestidade de sentimentos me encanta.
Quanto ao meu livro, posso levá-lo ou você pode retirá-lo comigo à rua Cônego Vicente Miguel Marino, 275 ap. 153 C
F. 89854288